Raw, um lindo filme sobre o medo, adolescência e canibalismo

Quando exibido no Festival Internacional de Cinema de Toronto, ano passado, Raw fez algumas pessoas passarem mal e até desmaiar. Só isso já é um ótimo marketing para um filme de terror. O primeiro longa da diretora francesa Julia Ducournau, está mexendo com platéias ao redor do mundo, e já sendo aclamado como “obra-prima do horror” e filme do ano.

A história gira em torno de Justine, uma jovem vegetariana estudante de veterinária (Garance Marillier) que desenvolve um gosto por certas iguarias fora do comum. O filme segue a semana de seu primeiro semestre na faculdade e, durante um trote, os alunos mais velhos jogam sangue nos calouros e os forçam a comer carne crua. Isso desperta algo na garota que, a partir de então, começa a ter coceiras e descamações pelo corpo e vê seu comportamento mudar. É aí que a fome de Justine pela carne humana realmente entra em ação, e o desejo de vomitar toma o espectador.

Visceral, erótico e muito bem filmado, o roteiro lida com uma variedade de assuntos complexos como sexo, identidade, família, imagem corporal, idade adulta, conformidade, rivalidade e desejo.

Com cenas fortes e muito “gore”, Raw vem sendo muito elogiado por sites especializados e promete mexer com seu estômago. O longa foi exibido no Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro ano passado, e ainda não tem data de estréia no Brasil.

funkytown

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s