Os discos de 2016

Listas: tem gente que ama, tem gente que odeia. Eu particularmente adoro essas de melhores álbuns e músicas. É a chance que temos de correr atrás do prejuízo caso deixamos escapar algo ao longo do ano.

Então aí vão meus preferidos de 2016. Foram os que mais escutei e não saíram da minha playlist. Como não consigo dizer qual o melhor, vai em ordem alfabética.

Aproveito e convido a todos que deixem suas listas nos comentários, assim nossos leitores podem comparar e descobrir coisas novas. Valeu!!

Cacá Di Guglielmo

 

2 Billion Beats – Be Nice To Each Other

005862524_500

Formado em 2011 em Manchester, o duo 2 Billion Beats vem aos poucos conquistando espaço nas pistas de dança. Com 3 EPs lançados, Tom Lonsborough & Col Hamilton chegam agora com um álbum inteiro cheio de beats e grooves transbordando de referências da house music produzida entre os anos 80/90. “Be Nice To Each Other” é uma viagem entre o Deep House, Club House e Nu Disco.

Cassius – Ibifornia

151d16a6

Depois de um hiato de 10 anos, o duo francês Cassius volta com um álbum de inéditas e mantém o estilo que os consagrou: dance/pop/disco music, bem produzida e dançante.

Classixx – Faraway Reach

b330a450

Desde que surgiu em 2009 pela Kitsuné Records, o Classixx virou referência de dance music. O primeiro álbum, “Hanging Gardens” (2013) colocou o duo nos topos das paradas. “Faraway Reach” tem clima de verão e drinks na praia. Fino.

DIIV – Is The Is Are

diiv_-_is_the_is_are

DIIV é uma banda de indie rock do Brooklin/NY. Lançou o primeiro disco em 2011, mas o sucesso só veio agora com “Is The Is Are”. A pegada é um misto de pós punk com uma pitada de shoegaze e dream pop. Mistura perfeita. Esse tá no topo da lista.

David Bowie – Black Star

david-bowie-blackstar-cover

O último trabalho de David Bowie não podia faltar. Bowie desafia a gente com mais um disco no qual a guinada na direção musical é severa, dando passos largos para longe de The Next Day – uma das melhores surpresas de 2013 -. Com a produção do sempre fiel escudeiro Tony Visconti, Bowie abraça em Blackstar uma sonoridade mais dark, menos direta e mais densa. Pra fechar com chave de ouro. 4ever Bowie.

Lush – Blind Spot

9dc3ed40

Apesar de ter anunciado um álbum e laçado só um EP,  o Lush matou nossa sede e saudades de uma das bandas mais queridas dos anos 90.

Marsheaux – Ath.Lon

marsheaux_ath-lon_

Novamente as meninas francesas arrasaram. Depois de lançarem um disco/homenagem ao Depeche Mode, elas soltam “Ath.Lon”, no mesmo estilo electropop dos trabalhos anteriores.

Metronomy – Summer 08

4a86adc8

O Metronomy é queridinho da casa. Como o nome do disco sugere, são músicas com cara de verão, felizes, gostosas, dançantes. Tem que ter!

M.I.A – AIM

m-i-a-a-i-m-2016-2480x2480

Mais uma vez M.I.A. vem com seu hip-hop/étnico/protesto que já virou sua marca registrada. Nada de muito novo no seu repertório, mas sempre bom de ouvir.

Naive New Beaters – A Lá Folie

1469225495_1469156424_naive_new_beaters_a_la_folie_2016

Descobri o Naive New Beaters sem querer pesquisando no Youtube. Esse duo francês tem 3 álbuns de estúdio e é uma mistura de indie/pop/rock. Boa Surpresa.

Nouvelle Vague – I Could Be Happy

unknown-300x300

Mais franceses…apesar do Nouvelle Vague só fazer covers de músicas famosas, é sempre bom ouvir e relaxar. Nesse disco tem Cocteau Twins, Ramones, Altered Images (que dá nome ao disco), entre outras. Tudo com ritmo suave e bossa nova. Delícia.

Pixies – Head Carrier

pixies-head-carrier-capa

Bom, não é o melhor disco do Pixies, massss…Pixes é Pixes ❤

Primal Scream – Chaosmosis

download

Chaosmosis recupera a aura indie dance 90’s que fez o sucesso do Primal. Disco pra ouvir no repeat.

Santigold – 99 Cents

e0111392

A voz peculiar de Santi White deixa tudo mais gostoso. Esse é o primeiro álbum em 4 anos, e eu escutei até furar o iPod (se é que isso é possível).

Savages – Adore Life

savages-art

No segundo disco o Savages volta um pouco mais barulhento que no primeiro, mas não menos espetacular. Foram indicadas ao prêmio Mercury desse ano na categoria melhor álbum.

Solange – A Seat at the Table

161005_music_solange-jpg-crop-promovar-mediumlarge

O melhor membro da família Knowles, agora tem o reconhecimento merecido. Solange tem estilo, e R&B na veia. Música boa para todas as horas.

Teenage Fanclub – Here

10_700_700_492_teenagefanclub_900px

O que falar do TF? Eles começaram adolescentes e hoje são tiozinhos. Mas o tempo só fez melhorar o som da banda. Gosto de todas as músicas. Se você não conhece, ainda é tempo de descobri-los.

Trentemoller – Fixion

a1995011995_5

Trentemoller vem um pouco menos eletrônico do que estamos acostumados. Dono de hits como “Always Something Better”, “African People” e “Moan”, ele retorna totalmente pós punk em Fixion, que nos faz ir numa viagem para o começo da década de 80. Sensacional!

Underworld – Barbara Barbara, We Face a Shining Future

bed6d83b

Talvez os donos do maior hit dos anos 90, “Born Slip”, o Underworld dispensa apresentações. Barbara Barbara é bom do começo ao fim.

 

 

 

 

funkytown

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s